Bomba de hidrojato: conheça as manutenções indicadas e cuidados fundamentais

  • LEMASA
  • bomba
  • Bomba de hidrojato: conheça as manutenções indicadas e cuidados fundamentais
bomba de hidrojato

A bomba de hidrojato é essencial para limpeza de equipamentos, preparação de superfície e desobstruções. Mas, é preciso apostar na manutenção adequada para manter o bom funcionamento do equipamento de alta pressão.

Pensando nisso, ao longo deste texto queremos abordar algumas recomendações essenciais para este item de hidrojateamento.

Então, se você quer saber mais sobre o assunto, continue a leitura e tire suas dúvidas!

Como funciona uma bomba de hidrojato?

Os equipamentos de hidrojateamento, são compostos basicamente por quatro itens, sendo eles:

  • Acionamento, que pode ser motor elétrico ou a combustão;
  • Estrutura que equivale a sua base;
  • Acoplamento, para unir o motor a bomba;
  • E por último e mais importante, a bomba.

A bomba de hidrojato possui o deslocamento positivo liberando um determinado volume de fluido (água) de acordo com a velocidade do seu acionamento (motor).
Surpreendentemente, seu funcionamento é bastante simples. Os pistões se deslocam no sentido oposto ao cabeçote, a válvula de sucção se abre e o líquido entra.

Dessa forma, quando o pistão chega ao final, o movimento se inverte e ele se desloca em direção ao cabeçote, aumentando a pressão e a válvula de sucção se fecha.

Assim, a pressão aumenta e a válvula de descarga abre liberando a saída do líquido, por meio de uma mangueira ou rede fixa de tubulação.

A bomba de hidrojato é uma solução que oferece excelente custo-benefício para diferentes empresas. Aliás, este tipo de equipamento pode ser utilizado por indústrias de segmentos como: construção civil, saneamento básico, naval, aeroportuária, automobilística, mineração, cimenteira, sucroalcooleira, petroquímica e plataformas de petróleo.

Aliás, o hidrojateamento permite realizar tarefas com agilidade adaptando-se a diferentes condições, através da utilização de acessórios diferentes e específicos, de acordo com o local onde será aplicado.

Assim, o serviço, que é realizado com alta pressão e alta velocidade de água, consegue desobstruir tubulações e remover incrustações mais difíceis de serem removidas.

Cuidados com o equipamento

De fato, uma das maiores preocupações com o hidrojateamento diz respeito aos cuidados com o equipamento de hidrojato.

Portanto, é fundamental lembrar que o equipamento deve receber as manutenções adequadas, de acordo com as instruções e checklist presentes no manual do fabricante.

Do mesmo modo, é importante que o operador faça uma análise diária para verificar o funcionamento de alguns itens.

Vale lembrar que as condições das proteções de equipamentos como termostatos, pressostatos e manômetros, também precisam ser analisados, assim como as botoeiras de emergência e pedal de segurança.

Entre as ações preventivas podemos destacar:

  • Unidade de acionamento: observação de óleo lubrificante, água, fluido hidráulico e nível de combustível;
  • Unidade da bomba: verificação de óleo lubrificante e o nível de óleo da transmissão;
  • Análise do óleo lubrificante, nível dos fluidos e condições das proteções do equipamento.

Além disso, é necessário ter alguns cuidados com o equipamento de hidrojateamento durante seu funcionamento.

Primeiramente, antes de partir o motor, é preciso checar a alimentação de água do conjunto e pressão de ar. É sempre importante lembrar que deve ser respeitado os procedimentos de segurança determinados pela empresa.

bomba de hidrojato

Da mesma forma, as válvulas e condições do elemento filtrante de água devem ser analisadas.

Ao ligar o equipamento, a dica é verificar os ruídos no acoplamento, cabeçote, pistões e transmissão da bomba.

A pressão do óleo lubrificante deve estar de 6 a 10 bar e a pressão de água de 5 a 6 bar. Depois que esta verificação for feita, o ideal é esperar cinco minutos para que todos os fluidos oleosos circulem pelos componentes da bomba.

O pedal de BY-PASS deve ser pressionado. Assim, é preciso subir a pressão gradativamente até atingir o set point de trabalho desejado.

Por fim, se algum vazamento ou sinal for identificado, a operação deve ser parada imediatamente para efetuar as correções.

Manutenção da bomba de hidrojato

Inegavelmente, assim como escolher o modelo adequado da bomba de hidrojato, realizar a manutenção é extremamente importante. Pois, com isso, o funcionamento não é prejudicado por problemas que podem ser evitados.

Aliás, existem dois tipos de análise para este equipamento. Veja:

Manutenção preventiva

Dentro do planejamento e operação da bomba de hidrojato, é importante considerar os tempos necessários para as verificações e realização da manutenção para o bom funcionamento do equipamento.

Sempre que possível, deve-se realizar a manutenção preventiva, pois ela é rápida e corrige possíveis falhas antes mesmo que elas aconteçam. Dessa forma, é possível ter menor custo em comparação aos gastos com as manutenções corretivas.

A manutenção preventiva é feita quando, durante a verificação de rotina, identificamos itens não adequados de acordo com o checklist e condições normais de operação desejadas como, por exemplo: vazamento de óleo ou água, baixa pressão, ruídos indesejados, condições de proteções, entre outros.

Desse modo, o serviço pode ser agendado sem interrupções do trabalho, aumentando a eficiência. Esta ação, certamente, ajuda na redução dos custos através de técnicos capacitados ou que treinem sua equipe de acordo com os prazos determinados no checklist de manutenção e cuidados pelo fabricante.

Manutenção corretiva

Primeiramente, esta manutenção de bomba de hidrojato é realizada quando o equipamento apresenta falhas, que podem estar acontecendo por conta de peças com desgaste de trabalho não identificados durante o checklist ou nas manutenções preventivas.

Dessa forma, o procedimento não é planejado, mas sim realizado em caráter de emergência.

No entanto, neste caso a bomba fica indisponível por um tempo até que seu problema seja reparado. Aliás, o monitoramento e o checklist diário auxiliam a ter uma operação mais segura no seu dia a dia.

Além disso, vale lembrar que esta ação ajuda a reduzir custos com eventuais trocas de peças que compõem o conjunto e a evitar que a produção fique ociosa por conta da parada de máquina.

Mas, é preciso reforçar que a tarefa deve ser realizada por pessoas especializadas e de acordo com os procedimentos e checklist diário de manutenção. Pois, apenas profissionais capacitados conseguem garantir que os equipamentos sejam analisados com segurança e precisão.

Gostou de saber um pouco mais sobre os cuidados com a bomba de hidrojato e os serviços de manutenção indicados para o equipamento?

Continue de olho em nosso blog e confira mais conteúdos como este!

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MATRIZ

R. Valdir Roberto de Camargo, 70
Rec. Campestre Jóia - Indaiatuba - SP
Tel: +55 (19) 3936-8555


LEMASA - Três Lagoas

Avenida Eloy Chaves, 690 - Sala 07 Centro,
CEP: 79602-000 Três Lagoas/MS
Tel: +55 (67) 3522-7325
Celular: (67) 9 8100-0173

LEMASA - Macaé

Avenida Evaldo Costa, 1045 Bairro Sol Y Mar
CEP: 27940-410 - Macaé/RJ
Tel: +55 (22) 2773-3493
Celular: (22) 9 9705-7918


LEMASA - Maringá

Rua Santos Dumont, Nº 50 – 6 Zona 03 Zona 03
CEP: 87050-100 – Maringá/PR
Tel: +55 (44) 3026-8833
Celular: (44) 9 9803-0023


LEMASA - São José do Rio Preto

Rua Uber Folchine, 631 Parque Industrial Campo Verde
CEP: 15076-155 – São José do Rio Preto/SP
Tel: +55 (17) 3513-5851